Atividade de Interpretação de Fábulas para o 6º e 7º ano

Apresentamos uma excelente Atividade de Interpretação e Compreensão de texto envolvendo 5 fábulas curtas direcionada para os estudantes do 6° e 7° ano. Um gênero literário atemporal que estimula a reflexão e o pensamento crítico, além de transmitir importantes valores morais. Venha conhecer, baixar e aplicar em sala de aula!


Material preparado por Tudo Sala de Aula 

atividade de interpretação de fábulas


Leia o texto e responda às questões 1 - 6.

O CARACOL E A PITANGA

     Quarenta e oito horas de esforço tranquilo, de caminhar quase filosófico. De repente, enquanto ele fazia mais um movimento para avançar, desceu pelo tronco, apressadamente, no seu passo fustigado e ágil, uma formiga-maluca, dessas que vão e vêm mais rápidas que coelho de desenho animado. Parou um instantinho, olhou zombeteira o caracol e disse:
     – Volta, volta, velho! Que é que você vai fazer lá em cima? Não é tempo de pitanga.
     – Vou indo, vou indo. – respondeu calmamente o caracol.
     – Quando eu chegar lá em cima vai ser tempo de pitanga.

MORAL: No Brasil, não há pressa!

1. Por que a formiga-maluca zombou do caracol?
____________________________

2. O tema da fábula "O Caracol e a Pitanga" pode ser definido como
a) a zombaria da formiga filosófica. 
b) a paciência e a persistência do caracol.
c) o comportamento das formigas.
d) a colheita de pitangas.

3. Indique a que / quem as palavras grifadas estão se referindo.

a) “... no seu passo fustigado...”
___________________________________________

b) “Que é que você vai fazer em cima?”
___________________________________________

c) “Quando eu chegar lá em cima...”
___________________________________________

d) “- Volta, volta, velho!”
___________________________________________


4. Em: “– Volta, volta, velho! Que é que você vai fazer lá em cima? Não é tempo de pitanga?”, o tom predominante nesta fala da formiga-maluca é:
a) curioso.
b) sarcástico.
c) amigável.
d) preocupado.

5. Releia e responda:

“De repente, (1)enquanto ele fazia (2)mais um movimento para avançar, desceu pelo tronco, (3)apressadamente, no seu passo fustigado e ágil...”

As expressões grifadas estabelecem no texto, respectivamente, ideia de
a) (1) tempo, (2) adição e (3) adição.
b) (1) lugar, (2) intensidade e (3) modo.
c) (1) modo, (2) intensidade e (3) afirmação.
d) (1) tempo, (2) adição e (3) modo.

Leia e responda às questões 6 – 8. 

A LEBRE E A TARTARUGA

     Era uma vez uma lebre e uma tartaruga. A lebre vivia caçoando da lerdeza da tartaruga.
     Certa vez, a tartaruga já muito cansada por ser alvo de gozações, desafiou a lebre para uma corrida.
     A lebre muito segura de si, aceitou prontamente.
    Não perdendo tempo, a tartaruga pois se a caminhar, com seus passinhos lentos, porém, firmes.
     Logo a lebre ultrapassou a adversária, e vendo que ganharia fácil, parou e resolveu cochilar um pouco. Quando acordou, não viu a tartaruga e começou a correr.
     Já na reta final, viu finalmente a sua adversária cruzando a linha de chegada, toda sorridente.

Moral da história: Devagar se vai longe.

Jean de La Fontaine

6. Analisando os personagens, podemos dizer que, se comparado ao ser humano, o comportamento da lebre indica uma personalidade
a) soberba.
b) ansiosa.
c) humilde.
d) sensível.


7. Durante a corrida desafiada pela tartaruga, enquanto a lebre demonstrava excesso de confiança, qual foi a atitude da tartaruga ao longo do percurso?
____________________________

8. Em: “A lebre vivia caçoando da lerdeza da tartaruga.”, a palavra grifada, nesse trecho, tem o significado de
a) atrapalhar.
b) favorecer.
c) ridicularizar.
d) enganar. 

Leia o texto e resolva as questões 9 – 11. 

O LEÃO E O RATINHO

   Numa floresta bem distante vivia um leão que era muito temido por todos os animais que lá moravam. Ele gostava de caçar e andar por todos os lugares.
   Certo dia   cansado de tanto caçar e já com a barriga cheia, dormia espichado debaixo da sombra de uma boa árvore. Veio um ratinho passear por cima dele e ele acordou.
   O leão acordou muito nervoso e prendeu o ratinho debaixo de sua pata. O ratinho ficou apavorado com a situação que se encontrava. Tanto o ratinho pediu e implorou que o leão desistiu de comê-lo e deixou que fosse embora.
   O tempo passou e o leão estava em seu passeio matinal, sem perceber, ficou preso na rede de uns caçadores. Não conseguindo se soltar, fazia a floresta tremer com seus urros de raiva. Não tinha quem não escutasse os urros do leão feroz.
   O ratinho, que não estava muito longe do lugar, foi ver de perto o que estava acontecendo. Quando chegou, se deparou com o leão preso na armadilha, no mesmo momento o ratinho, com seus dentes afiados, roeu as cordas e soltou o leão.

Moral: uma boa ação ganha a outra.

Fábulas de Esopo


9. Por que o texto acima é considerado uma fábula?
__________________________

10. Identifique no texto “O leão e o Ratinho” os seguintes elementos da narrativa.


a) Personagens.
__________________________

b) Tipo de narrador (personagem ou observador).
___________________________

c) Qual é o espaço onde a história acontece?
____________________________

d) Tempo (cronológico ou psicológico).
____________________________

11. Que aspectos ou qualidades humanas o leão representou nessa história?
____________________________

Leia e responda.

O CÃO E O OSSO

Um cão vinha pela ponte carregando na boca um osso que parecia estar muito suculento. Distraído como estava, pensando em como seria deliciosa sua refeição, o cão olhou de soslaio para a límpida água do rio. Foi ali que tudo aconteceu.
Pensando ver outro cão segurando um osso tão delicioso quanto o seu, o esperto animal não teve dúvidas. Afinal, se ele se atracasse com o outro cão, certamente ficaria com dois ossos e não somente um.
Sem parar para refletir, lá se foi o melhor amigo do homem. E deu com os burros n’água. Perdeu seu osso e saiu envergonhado com tamanho cobiça.

Esopo


12. No trecho: “Perdeu seu osso e saiu envergonhado com tamanha cobiça.”  A palavra destacada pode ser substituída por
a) inveja. 
b) pressa.
c) ambição.
d) distração.

13. A moral que melhor simboliza um ensinamento para a fábula “O Cão e o Osso” é:
a)  “Devagar se vai ao longe”.
b)  “Cão que late não morde”.
c) “Quem tudo quer tudo perde”. 
d) “Antes tarde do que nunca”.


14. Há uma marca de opinião do trecho:
a) “Um cão vinha pela ponte carregando...”
b) “... que parecia estar muito suculento...”
c) “Perdeu seu osso e saiu envergonhado...”
d) “... o cão olhou de soslaio para a límpida água...”

Leia e responda.

A RAPOSA E A MÁSCARA

Uma raposa conseguiu invadir a casa de um ator e começou a remexer nos seus pertences. Foi aí que encontrou uma máscara linda, repleta de ornamentos e decorações. Segurou o objeto e exclamou: "Que cabeça bonita! Pena que não tem um cérebro lá dentro”.

Moral: A aparência exterior nem sempre reflete aquilo que existe no nosso espírito.

15. O ponto de exclamação em: “Que cabeça bonita!” serve para indicar:
a) surpresa.
b) presteza.
c) rapidez.
d) alegria.

16. Escreva um sinônimo para cada palavra abaixo retirada da fábula.

a) Máscara: _____________

b) Invadir: ______________

c) Conseguiu: ____________

d) Linda: _______________

e) Casa: _________________

f) Começou: __________________

Acesse outros conteúdos semelhantes.



Atividade em PDF está mais abaixo, pronta para IMPRESSÃO e GABARITO!





Não compartilhe o PDF, se precisar, compartilhe o link desta atividade!


 

Atividade feita com carinho por Tudo Sala de Aula!😊


GABARITO
1. A formiga-maluca zombou do caracol porque ele se movia lentamente e estava subindo em busca de pitangas, mesmo sabendo que ainda não era a época delas. / 2B / 3. a) Formiga. b) O topo da pitangueira. c) Caracol. d) Caracol. / 4B / 5D / 6A / 7. Ela seguiu em frente com um ritmo lento, mas sem parar, demonstrando perseverança e consistência. / 8C / 9. O texto acima é considerado uma fábula porque utiliza animais personificados para ensinar uma lição moral sobre a reciprocidade e a importância de realizar boas ações, características típicas desse gênero literário. / 10. a) O leão, o ratinho e os caçadores. b) Narrador observador. c) Numa floresta distante. d) Tempo cronológico. 11. Na história, o leão representou características humanas como poder, autoridade, ira e impaciência. / 12A / 13C / 14B / 15A / 16. a) Camuflagem. b) Envolver, Possuir. c) Conquistou. d) Bonita. e) Residência. f) Iniciou. (Considerar outras respostas) 

2 Comentários

O seu comentário é muito importante!

  1. Gratidão, Gratidão, Gratidão!!! O trabalho de vocês coopera muito em minhas práticas pedagógicas diárias.

    ResponderExcluir
Postagem Anterior Próxima Postagem