ATIVIDADE COM OS DESCRITORES DE PORTUGUÊS - 8º ANO - 9º ANO - COM GABARITO

Simulado de Português de interpretação de texto envolvendo diversos descritores para o 8º ano e 9º ano com gabarito. 


Você pode baixar esta atividade em PDF no final, pronta para impressão.

Leia o texto e resolva às questões 1 - 3:

DISPUTA ACIRRADA NA ELEIÇÃO DO BRASIL VIRA DESTAQUE EM IMPRENSA ESTRANGEIRA


Mídia internacional chama a atenção para margem apertada entre os dois candidatos. Muitos falam de principal pleito no país em anos.

Por G1 - 30/10/2022 

     Jornais, sites e TVs do mundo inteiro acompanham de perto a eleição deste domingo (30) no Brasil. A proximidade das porcentagens das intenções de voto para Luiz Inácio Lula da Silva e Jair Bolsonaro mostrada nas pesquisas é o principal destaque da mídia internacional.
     O "New York Times" abriu um serviço de notícias em tempo real para acompanhar o que chamou de "uma das eleições mais importantes na América Latina em décadas". O jornal ressalta ainda que a disputa ocorre "entre dois dos maiores nomes na política moderna brasileira e entre suas visões polarizadas para o país". A publicação diz que o país escolherá entre um reeleger Jair Bolsonaro para um mandato de direita ou eleger Lula novamente para "recolocar o Brasil no rumo da esquerda". Mas a reportagem ressalta que "o que está em jogo é muito mais do que simplesmente uma disputa entre a esquerda e a direita".
     O jornal britânico "The Guardian" fala de "emoções à flor da pele" e diz que o país chega este domingo para sua "eleição mais importante em anos, com o candidato da esquerda Luiz Inácio Lula da Silva como o favorito por uma margem aperta para colocar fim a quatro anos do governo do presidente de direita Jair Bolsonaro".
     O jornal francês "Le Monde" dá amplo destaque à eleição brasileira deste domingo, que ocupa a manchete principal de seu site. A publicação destaca que a votação será "muito mais apertada que o esperado". O jornal diz que um dos desafios de Lula é "conquistar parte dos votos dos evangélicos, que representam um terço do eleitorado do país e são predominantemente leais à direita".

Fonte: g1.globo.com  (Adaptado)

1. Qual a finalidade do texto?
a) Apresentar quem foi o vencedor na eleição presidencial.
b) Criticar a polarização brasileira diante da disputa presidencial.
c) Mostrar como a mídia internacional repercute as eleições no Brasil.
d) Narrar os procedimentos eleitorais que acontecem no Brasil.

2. Em: “O jornal ressalta ainda que a disputa ocorre...”, a palavra grifada poderia ser substituída, sem alteração de sentido, por
a) enfatiza.
b) apresenta.
c) informa.
d) anuncia.

3. No trecho: “... ou eleger Lula novamente para ‘recolocar o Brasil no rumo da esquerda’.”, a palavra grifada introduz uma
a) consequência.
b) finalidade.
c) comparação.
d) concessão.

Leia e resolva às questões 4 – 6:


DESIGUALDADE SOCIAL NO BRASIL

     As informações da desigualdade no Brasil são de arrepiar. Escolha qualquer indicador, mulheres e negros estão sempre abaixo de homens e brancos. No país, a renda do 1% mais rico é igual à dos 99% restantes. E ricos ficam cada vez mais ricos e pobres mais pobres.
No mundo, há 62 indivíduos com renda somada de US$ 1,7 trilhão, igual ao que ganham os 50% mais pobres do planeta. Mas nós, brasileiros, somos campeões mundiais em desigualdade.
     O pior é que a maioria dos pobres no Brasil vive na periferia das cidades. Sonha com melhor emprego, transporte, segurança, saúde e educação. Mas sofre as mazelas do dia a dia. Quem mora na Restinga gasta três horas para ir e voltar do trabalho.
     É claro que só sairemos do buraco se enfrentarmos a crise da Previdência, as distorções nas relações de trabalho e se tornarmos a economia mais competitiva. Mas, sem políticas que promovam melhor distribuição de renda e serviços públicos de melhor qualidade, o Brasil nunca avançará. É preciso cuidar dos mais vulneráveis. E isso exige patriotismo. Olhar menos para o próprio umbigo. Aceitar perder privilégios. É a única forma através da qual filhos de quaisquer brasileiros, sobretudo os mais pobres, poderão se tornar, um dia, profissionais mais competitivos. O Brasil está ruim até para os ricos. Muitos mantêm seus negócios aqui, mas a família já foi embora, para fugir da violência. Imagine a vida de quem não tem alternativa a não ser ficar.

Gilberto Schwartsmann. (Médico e professor)

4. No primeiro parágrafo, para comprovar a existência da desigualdade social no Brasil, o autor se utiliza de
a) um dado estatístico.
b) um argumento de autoridade.
c) uma evidência científica.
d) um fato histórico.

5. Há uma opinião em:
a) “No mundo, há 62 indivíduos com renda somada de US$ 1,7 trilhão...”
b) “Quem mora na Restinga gasta três horas para ir e voltar do trabalho.”
c) “... seus negócios aqui, mas a família já foi embora, para fugir da violência.”
d) “É claro que só sairemos do buraco se enfrentarmos a crise da Previdência...”

6. A expressão “Olhar menos para o próprio umbigo” significa:
a) mostrar a necessidade da persistência.
b) destacar os problemas das outras pessoas.
c) evitar excessiva importância para si mesmo.
d) ressaltar a necessidade de notar a si próprio.

7. Leia a charge e depois responda:
 

Geralmente, o principal objetivo de uma charge é transmitir uma visão crítica sobre um determinado assunto que esteja sob alvo de discussões na sociedade. Assim sendo, é possível concluir que a charge acima revela uma crítica
a) ao uso exagerado dos celulares.
b) às pessoas que divulgam informações.
c) à veiculação de notícias inverídicas.
d) à fragilidade dos aparelhos celulares.

8. Observe um comunicado exibido no site do governo do estado do Rio Grande do Sul:
 

Esse comunicado revela que
a) as informações sobre políticas estarão suspensas.
b) algumas informações não podem ser divulgadas.
c) o site estará fora do ar enquanto durar a eleição.
d) determinadas informações estarão em outro site.


Leia e depois responda às questões 9 e 10:

OUTRO DE ELEVADOR

"Ascende" dizia o ascensorista. Depois: "Eleva-se". "Para cima". "Para o alto". "Escalando". Quando perguntavam "Sobe ou desce?" respondia "A primeira alternativa". Depois dizia "Descende", "Ruma para baixo", "Cai controladamente", "A segunda alternativa"... "Gosto de improvisar", justificava-se. Mas como toda arte tende para o excesso, chegou ao preciosismo. Quando perguntavam "Sobe?" respondia "É o que veremos..." ou então "Como a Virgem Maria". Desce? "Dei" Nem todo o mundo compreendia, mas alguns o instigavam. Quando comentavam que devia ser uma chatice trabalhar em elevador ele não respondia "tem seus altos e baixos", como esperavam, respondia, criticamente, que era melhor do que trabalhar em escada, ou que não se importava embora o seu sonho fosse, um dia, comandar alguma coisa que andasse para os lados... E quando ele perdeu o emprego porque substituíram o elevador antigo do prédio por um moderno, automático, daqueles que têm música ambiental, disse: "Era só me pedirem ― eu também canto!"

Luís Fernando Veríssimo

9. Essa crônica de Fernando Veríssimo mostra 
a) um trabalho monótono e o esforço do funcionário para transformá-lo em algo prazeroso e criativo.
b) o trabalho do funcionário do elevador que acaba ficando feliz quando surge um elevador moderno.
c) os desafios enfrentados pelos trabalhadores informais que são substituídos pelas máquinas elétricas.
d) a capacidade de um funcionário em conseguir um novo emprego no elevador moderno do seu prédio.

10. O trecho do texto cuja palavra grifada indica circunstância de tempo é:
a) “Mas como toda arte tende para o excesso...”
b) “E quando ele perdeu o emprego porque...”
c) “Nem todo o mundo compreendia, mas alguns...”
d) “... ou que não se importava embora o seu sonho fosse...”

11. Leia e resolva:


A personagem do último quadrinho demonstra estar
a) exultante.
b) enganada.
c) eufórica.
d) indignada.

12. Leia e resolva:

O DESCOBRIDOR

A professora pergunta para o Jorge:
- Onde fica a América? 
E o Jorge responde apontando no mapa. 
A professora então pergunta para o Pedrinho: 
- Quem descobriu a América? 
E Pedrinho responde: 
- Foi o Jorge, professora!


O humor ocorre porque 
a) o Pedrinho responde corretamente à professora.
b) o Jorge não conhece onde fica a América no mapa.
c) o Jorge não entendeu a pergunta da sua professora.
d) o Pedrinho responde, desprezando os fatos históricos.





Atividade em PDF está mais abaixo, pronta para IMPRESSÃO e GABARITO!






GABARITO
1C / 2A / 3B / 4A / 5D / 6C / 7C / 8B / 9A / 10B / 11D / 12D


 Deixe um comentário mais abaixo avaliando esta atividade, é só rolar a página! Ficaremos felizes com seu comentário.

2 Comentários

O seu comentário é muito importante!

Postagem Anterior Próxima Postagem