ATIVIDADE DE INTERPRETAÇÃO DE TEXTO - CONTO DE FADAS - 6º ANO - 7º ANO - COM GABARITO

Atividade de português sobre o conto de fadas "A princesa e a ervilha" para o 6º ano e 7º ano.

Você pode baixar esta atividade em PDF no final, pronta para impressão.

Leia o texto e resolva às questões 1 – 12:

A PRINCESA E A ERVILHA


     Era uma vez um príncipe que queria casar com uma princesa — mas tinha de ser uma princesa verdadeira. Por isso, foi viajar pelo mundo fora para encontrar uma, mas havia sempre qualquer coisa que não estava certa. Viu muitas princesas, mas nunca tinha a certeza de serem genuínas havia sempre qualquer coisa, isto ou aquilo, que não parecia estar como devia ser. Por fim, regressou a casa, muito abatido, porque queria uma princesa verdadeira.
     Uma noite houve uma terrível tempestade; os trovões ribombavam, os raios rasgavam o céu e a chuva caía em torrentes — era apavorante. Chovia desabaladamente. No meio disso tudo, alguém bateu à porta e o velho rei foi abrir.
     Deparou com uma princesa. Mas, meu Deus!, o estado em que ela estava! A água escorria-lhe pelos cabelos e pela roupa e saía pelas biqueiras e pela parte de trás dos sapatos. No entanto, ela afirmou que era uma princesa de verdade.
     — Bem, já vamos ver isso — pensou a velha rainha. Não disse uma palavra, mas foi ao quarto de hóspedes, desmanchou a cama toda e pôs uma pequena ervilha no colchão. Depois empilhou mais vinte colchões e vinte cobertores por cima. A princesa iria dormir nessa cama.
     De manhã, perguntaram-lhe se tinha dormido bem.
     — Oh, pessimamente! Não preguei olho em toda a noite! Só Deus sabe o que havia na cama, mas senti uma coisa dura que me encheu de nódoas negras. Foi horrível.
     Então ficaram com a certeza de terem encontrado uma princesa verdadeira, pois ela tinha sentido a ervilha através de vinte edredões e vinte colchões. Só uma princesa verdadeira podia ser tão sensível.
     Então o príncipe casou com ela; não precisava de procurar mais. A ervilha foi para o museu; podem ir lá vê-la, se é que ninguém a tirou.

Hans Christian Andersen 


1. O gênero do texto “A princesa e a ervilha” é 
a) uma lenda.
b) uma fábula.
c) um conto. 
d) um apólogo.


2. Qual o assunto principal do texto?
a) A festa de casamento do príncipe.
b) Como descobrir uma princesa de verdade.
c) A ervilha mágica que revelou uma princesa.
d) A forma de dormir de uma princesa verdadeira.

3. A finalidade do texto é:
a) abordar acontecimentos do dia a dia de uma forma engraçada.
b) noticiar um fato ocorrido durante a existência de reis e príncipes.  
c) apresentar uma história fictícia curta para o surpreender o leitor.
d) mostrar a opinião do narrador sobre as características de princesas. 

4. O que motivou o príncipe a viajar pelo mundo?
_______________________________

5. No trecho: “... mas nunca tinha a certeza de serem genuínas...”, a palavra grifada tem o mesmo sentido que:
a) falsas. 
b) afeições.
c) fictícias. 
d) verdadeiras.

6. Chovia “desabaladamente”. A palavra destacada tem o sentido de:
a) raramente.
b) fracamente.
c) fortemente.
d) levemente.


7. Como o príncipe retornou para casa após sua viagem pelo mundo?
a) Desalentado.
b) Revoltado.
c) Contente.
d) Eufórico.

8. Há uma opinião sobre a tempestade em:
a) “... alguém bateu à porta e o velho rei foi abrir.”
b) “... os raios rasgavam o céu...”
c) “... era apavorante.”
d) “Foi horrível.”

9. A rainha soube que a moça era uma princesa de verdade porque ela
a) conseguiu subir nos 20 colchões e dormir.
b) percebeu a presença da ervilha.
c) merecia uma cama de princesa.
d) conseguiu dormir bem sobre os colchões. 

10. Identifique a que/quem os termos grifados estão se referindo.

a) “No meio disso tudo...”
___________________________

b) “... para encontrar uma...”
___________________________

c) “A água escorria-lhe pelos cabelos...”
___________________________

d) “... podem ir lá vê-la...”
___________________________

11. No trecho: “No entanto, ela afirmou que era uma princesa...”, a expressão grifada introduz uma:
a) oposição.
b) explicação.
c) consequência.
d) adição.

12. Qual o desfecho da história?
________________________________


Atividade em PDF está mais abaixo, pronta para IMPRESSÃO e GABARITO.




GABARITO
1C / 2B / 3C / 4. Para encontrar uma princesa de verdade. / 5D / 6C / 7A / 8C / 9B / 10. a) Terrível tempestade, b) Princesa de verdade, c) A princesa, d) A ervilha. / 11A / 12. O príncipe desistiu de procurar outras princesas e resolver se casar com ela. A ervilha foi guardada no museu.

Postar um comentário

O seu comentário é muito importante!

Postagem Anterior Próxima Postagem