ATIVIDADE DE INTERPRETAÇÃO DE TEXTO - POEMA SOBRE A PANDEMIA - 9º ANO E ENSINO MÉDIO - COM GABARITO

Atividade de português de leitura e interpretação. 

Você pode baixar esta atividade em PDF no final, pronta para impressão.

Leia o texto abaixo para responder às questões 1 – 10:

NO TEMPO DA PANDEMIA

(Imagem: BBC)

E as pessoas ficaram em casa
E leram livros e ouviram música
E descansaram e fizeram exercícios
E fizeram arte e jogaram
E aprenderam novas maneiras de ser
E pararam
E ouviram mais fundo
Alguém meditou
Alguém rezava
Alguém dançava
Alguém conheceu a sua própria sombra
E as pessoas começaram a pensar de forma diferente.
E as pessoas curaram.

E na ausência de gente que vivia
De maneiras ignorantes
Perigosos, perigosos.
Sem sentido e sem coração,
Até a terra começou a curar
E quando o perigo acabou
E as pessoas se encontraram
Eles ficaram tristes pelos mortos.
E fizeram novas escolhas
E sonharam com novas visões
E criaram novas maneiras de viver
E curaram completamente a terra
Assim como eles estavam curados.

Antônio Fagundes
 
1. O texto foi escrito com o objetivo de
a) informar sobre o avanço de uma doença contagiosa pelo Brasil.
b) divulgar sobre a importância de ficar em casa em tempos de pandemia.
c) trazer uma reflexão sobre os dias difíceis vividos numa pandemia.
d) convencer o leitor sobre um assunto de interesse da população.

 2. A repetição da conjunção “e” no início de alguns versos estabelece no poema sentido de:
a) explicação.
b) consequência.
c) oposição.
d) adição.


3. No trecho: “E as pessoas ficaram em casa” revela um fato incomum na rotina das pessoas no Brasil. O que causou esse fato?
___________________________

4. O verbo “aprenderam” no verso: “E aprenderam novas maneiras de ser”, está conjugado na terceira pessoa do plural. A que palavra no poema o verbo se refere?
a) Livros.
b) Pessoas.
c) Novas maneiras.
d) Exercícios.

5. O autor escreveu: “Alguém conheceu a sua própria sombra”. Isso significa que as pessoas passaram a reconhecer
a) seus próprios amigos.
b) os tamanhos das suas sombras.
c) a importância dos relacionamentos.
d) as suas próprias individualidades. 

6. No verso: “Sem sentido e sem coração”, a expressão grifada significa 
a) atitude de pessoa que não tem compaixão.
b) desejo profundo pela paz mundial.
c) um comportamento sem alegria.
d) cessar o sentimento de culpa.


7. Segundo o texto, o autoconhecimento produziu
a) o fortalecimento de boas práticas.
b) a mudança da própria concepção.
c) o engajamento entre as pessoas.
d) o aumento dos relacionamentos. 

8. No trecho: “E quando o perigo acabou”, a palavra grifada estabelece ideia de
a) dúvida.
b) causa.
c) tempo.
d) modo.

9. Localize no poema, uma palavra que possui o respectivo significado:
a) Intenso ________________
b) Falta __________________
c) Inábil __________________
d) Ameaça ________________
e) Concentração ___________
f) Povo ___________________

10. Pela leitura do poema, é possível concluir que a pandemia
a) só provocou a destruição no planeta.
b) aumentou o número de pessoas que rezam.
c) amenizou os impactos ambientais na terra.
d) contribuiu para a concretização de boas atitudes. 

Atividade em PDF está mais abaixo, pronta para IMPRESSÃO e GABARITO!





GABARITO
1C / 2D / 3. A chegada da pandemia do novo Coronavírus. / 4B / 5D / 6A / 7B / 8C / 9. a) fundo, b) ausência, c) ignorante, d) perigo, e) meditou, f) gente / 10D

9 Comentários

O seu comentário é muito importante!

  1. Gostei do texto! Muito atualizado e de fácil entendimento. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Olá!! Para ser um "soneto", ele deveria de ter quatro estrofes, sendo as duas primeiras de quatro versos (quarteto) e as duas últimas de três versos (terceto). Como o exemplo a seguir:

      SONETO DE FIDELIDADE

      1 De tudo, ao meu amor serei atento
      2 Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
      3 Que mesmo em face do maior encanto
      4 Dele se encante mais meu pensamento.

      1 Quero vivê-lo em cada vão momento
      2 em louvor hei de espalhar meu canto
      3 E rir meu riso e derramar meu pranto
      4 Ao seu pesar ou seu contentamento.

      1 E assim, quando mais tarde me procure
      2 Quem sabe a morte, angústia de quem vive
      3 Quem sabe a solidão, fim de quem ama

      Eu possa me dizer do amor (que tive):
      Que não seja imortal, posto que é chama
      Mas que seja infinito enquanto dure.

      Excluir

Postar um comentário

O seu comentário é muito importante!

Postagem Anterior Próxima Postagem