ATIVIDADE DE ENSINO RELIGIOSO: SÍMBOLOS RELIGIOSOS DO BUDISMO - ANOS FINAIS (BNCC)

Budismo

O budismo é uma filosofia ou religião não teísta que surgiu originalmente na Índia por volta do século VI a.C. e abrange diversas tradições, crenças e práticas baseadas nos ensinamentos, o Darma, de Siddhartha Gautama, intitulado de Buddha. É dividido em três grandes tradições: theravada, mahayana e vajrayana. Hoje vamos estudar e conhecer os seus principais símbolos.

Símbolos

A roda da lei (Roda do dharma)

Corresponde ao ciclo de morte e renascimento ao qual está preso todo ser, até o instante em que alcança a iluminação e se liberta do ciclo. Também corresponde à lei que regula todo o universo, ou seja, ao Dharma. Tal lei moveria todo o universo, daí o simbolismo da roda. A roda, como símbolo do transporte, ainda é uma referência ao esforço missionário de difusão do budismo pelo mundo.

O nó infinito

O nó infinito, com suas linhas fluídas e entrelaçados em um padrão fechado, representa a origem dependente e a inter-relação de todos os fenômenos. Significa também causa e efeito da união de compaixão e sabedoria.

Cervos


Buda proferiu seu primeiro discurso após atingir a iluminação espiritual em Sarnath, no parque dos Cervos. Em muitas construções budistas, se localizam representações de cervos em lembrança deste fato.


Cruz suástica

Ainda que este símbolo seja mais comumente associado ao nazismo, ele em realidade é um símbolo antiquíssimo, tendo surgido muito antes do nazismo. Os antigos romanos já o representavam em suas construções. Atualmente, é um símbolo usado no hinduísmo, budismo e jainismo. É tido como um sinal de boa sorte. Representa o sol com seus raios. No cristianismo, recebe o nome de cruz gamada, por ser formada pela junção de quatro letras gregas gama.

Lóbulos da orelha alongados.

As estátuas de Buda apresentam os lóbulos da orelha anormalmente longos, simbolizando a nobreza de Buda. Uma explicação possível para este símbolo é a de que os nobres da época de Buda utilizariam muitos ornamentos nas orelhas como forma de ostentar riqueza e poder. O peso destes adornos poderia causar o gradual alongamento dos lóbulos. Buda, devido a sua origem nobre, teria usado estes ornamentos, deformando seus lóbulos. Os lóbulos alongados e sem brincos de Buda lembrariam o fato de que Buda era rico e nobre, mas que decidira abandonar tudo isso para buscar o sentido da vida. Isto seria um exemplo de vida para todas as pessoas.

O terceiro olho

O chamado “terceiro olho”, que se localiza entre as sobrancelhas das estátuas de Buda, é uma referência ao pleno desenvolvimento do chacra ajna em Buda, o que lhe conferiria uma inteligência superior.

RESPEITAR QUALQUER QUE SEJA OS SÍMBOLOS RELIGIOSOS É UMA ATO DE CIDADANIA!


ATIVIDADES SOBRE O QUE VOCÊ APRENDEU

1. Defina o que é budismo.

__________________________________________________

2. Qual símbolo é uma referência ao esforço missionário de difusão do budismo pelo mundo.

__________________________________________________

3. Qual a explicação pela qual muitas estátuas de Buda apresentam os lóbulos da orelha anormalmente longos?

__________________________________________________

4. Qual símbolo budista está relacionado à inteligência superior?

__________________________________________________

5. Para você, por que é importante respeitar os símbolos religiosos das pessoas?


GABARITO
1. O budismo é uma filosofia ou religião não teísta que surgiu originalmente na Índia por volta do século VI a.C. e abrange diversas tradições, crenças e práticas baseadas nos ensinamentos, o Darma.
2. A roda da lei (Roda do dharma).
3. Pelo fato de que os nobres da época de Buda utilizariam muitos ornamentos nas orelhas como forma de ostentar riqueza e poder. O peso destes adornos poderia causar o gradual alongamento dos lóbulos.
4. O terceiro olho.
5. Resposta Pessoal (É esperado que o estudante responda algo inerente ao respeito).



PLANEJAMENTO PARA O PROFESSOR

 TEMA

OBJETO DO CONHECIMENTO

OBJETIVO DE AULA

 HABILIDADE BNCC

 

 

 SÍMBOLOS RELIGIOSOS DO BUDISMO

 

Símbolos, ritos e mitos religiosos

 

Reconhecer e respeitar os ritos e rituais sagrados do budismo.

 (EF06ER06) Reconhecer a importância dos mitos, ritos, símbolos e textos na estruturação das diferentes crenças, tradições e movimentos religiosos. 

(EF06ER07) Exemplificar a relação entre mito, rito e símbolo nas práticas celebrativas de diferentes tradições religiosas.


Atividade elaborada por Maurício Araújo

POSTE UM COMENTÁRIO

Tudo Sala de Aula agradece sua interação conosco!