INTERPRETAÇÃO DE TEXTO - POEMA

O poema a seguir trata do sentimento de amizade.

Meus amigos
quando me dão a mão
sempre deixam
outra coisa

presença
olhar
lembrançacalor

meus amigos
quando me dão
deixam na minha
a sua mão

                  LEMINSKI, Paulo. Caprichos e relaxos. São Paulo, Brasiliense, 1983. p.86.

INTERPRETAÇÃO
1.Quantas estrofes e quantos versos tem o poema?
2. O poema tem rimas finais? Tem rimas internas?
3. A “presença” dos amigos que fica nas mãos do poeta marca – se por duas sensações: uma física e uma psicológica. Identifique – as.
4. É possível afirmar que os traços dessa presença são tão fortes que o poeta não consegue separá – los. Que recurso ele teve de empregar para expressar esse fato?
5. Na última estrofe, o poeta omite intencionalmente uma palavras que já ocorreu no texto. Qual palavra?
6. A palavra mão tem muitos significados em português. Atribua a ela um significado adequado em cada frase:
a) Tinha ótima mão para cerâmica.
b) O poder passou às mãos da oposição.
c) Cuidado! Esta rua não dá mão à esquerda!

d) Acho que esta sua redação tem mão de seu pai…

GABARITO
1. três estrofes; onze versos
2. Rima final, só na última estrofe: dão/mão. Rimas internas: dão/mão (1ª estrofe); presença/lembrança(calor) (2ª estrofe)
3.física: calor; psicológica: lembrança
4. um substantivo composto: lembrançacalor.
5. Mão, no segundo verso.
6.a) habilidade, destreza
b) controle
c) sentido em que um veículo deve transitar
d) influência, intervenção

POSTE UM COMENTÁRIO

Tudo Sala de Aula agradece sua interação conosco!