ATIVIDADE INTERPRETATIVA - GÊNERO: MEMÓRIA - 7º AO 9º ANO

O OLHAR DE UMA ETERNA CRIANÇA

Ana Cristina, 8º ano da Escola João Moreira Barroso, 2016
Professor Maurício Araújo.

            O tempo mudou bastante, mas basta fechar os olhos para ter a sensação de estar vivendo meus tempos de criança outra vez. Guardo as lembranças com emoção dentro do peito junto às aventuras que vivi.
            Quando era criança, morava em uma pequena rua, com meus pais e meus irmãos. A casa também era pequena e não tinha energia elétrica, por isso usávamos lamparinas para iluminar a nossa casa à noite. Éramos pobres, mas tínhamos uma imaginação poderosa que conseguia transformar tudo com a magia de ser criança, e era com a ajuda desta magia que conseguia confeccionar minhas bonecas. Eram simples, de pano, mas feitas com muito amor e carinho. Mal podia esperar, para que elas ficassem prontas, ansiosa para poder usá-las em minhas brincadeiras. Ficava exausta e desmotivada antes que ficassem prontas, mas quando as via, perfeitas, todas costuradinhas, meus olhos brilhavam de felicidades.
            Hoje as crianças acreditam em heróis de ficção como o super-homem, homem-aranha, mas os heróis são todas as pessoas que fazem o que gostam e demonstram sabedoria nisso.
            O tempo foi passando, cresci, tornei-me adulta e casei. Tive filhos, e em um dia como esse, cheguei a essa comunidade com meu marido e com cinco filhos. Eram poucas as pessoas que aqui moravam. Quatro ou cinco casas, todas de taipo. Mas bem arquitetadas. Agora aumentaram os números de habitantes e as casas quase todas são feitas de tijolos, mas ainda vivemos com a mesma tranquilidade de sempre.
            Quando aqui cheguei, minha mãe havia falecido há pouco tempo, uma pessoa muito respeitada pelos antigos moradores, isso aconteceu há muito tempo, mas lembro-me como se fosse hoje, mas me conformei, porque sei que todo mundo que vem, tem que voltar um dia.
            Com 24 anos que moro aqui, ainda tenho sonho para realizar: construir uma casa melhor para morar. Enquanto não alcanço esse sonho, vou vivendo no meu lugar com felicidade, como um sentimento de criança, cheio de esperança. Aqui admiro as verdes plantas se movimentando lentamente com o balanço dos ventos, os pássaros com suas cores exuberantes, o sol resplandecente e a água fresquinha que cai do céu e despenca na terra quente.
            Por isso eu tenho orgulho de dizer: sou uma eterna criança que vive a caminhar nesta estrada infinita que é o mundo. Já vi muitas coisas melhores e se Deus permitir quero ver muito mais, conta dona Luiza, uma pessoa batalhadora e que corre atrás de seus objetivos.

1ª) Em relação as características do texto, escreva:
a) Gênero:
______________________________________________________________________

b) Tipologia ou tipo discursivo:
______________________________________________________________________

c) Domínio discursivo:
______________________________________________________________________

d)Tipo de narrador:
______________________________________________________________________

2ª) De acordo com a leitura do texto, pode-se afirmar que
a) relata fatos vivenciados pelo personagem.
b) informa ao leitor os fatos mais importantes de interesse da população.
c) é uma história de tradição oral, geralmente contada de pai para filho.
d) há registros de fatos que ocorrem no cotidiano do homem.

3ª) Com relação ao 1º parágrafo, assinale o item correto:
a) O tempo mudou bastante e a sensação do passado o tempo apagou.
b) O narrador descreve com precisão seus momentos da juventude.
c) As emoções vividas voltam à memória com o fechar dos olhos.
d) As aventuras que o narrador viveu, mudou completamente seu modo de viver na fase adulta.

4ª) Localize uma frase do texto que descreve o espaço vivido pela personagem.
__________________________________________________________________


5ª) No trecho: “... e não tinha energia elétrica, por isso usávamos lamparinas para iluminar a nossa casa à noite.” O termo em destaque, em relação a expressão anterior, estabelece sentido de
a) adição, pois acrescenta uma nova informação.
b) oposição, já que o termo em destaque introduz uma oposição em relação à frase anterior.
c) comparação, pois o termo em destaque introduz uma comparação com a frase antecedente.
d) conclusão, pois finaliza a ideia da frase anterior.


6ª) O que deixava a personagem exausta e desmotivada?
______________________________________________________________________


7ª) A frase que demonstra a opinião da personagem é
a) “O tempo mudou bastante...”
b) “... todas costuradinhas, meus olhos brilhavam de felicidades.”
c) “... uma pessoa muito respeitada pelos antigos moradores...”
d) “... mas os heróis são todas as pessoas que fazem o que gostam e demonstram sabedoria nisso.”


8ª) No trecho: “... ansiosa para poder usá-las em minhas brincadeiras.” O termo em destaque está relacionada a
a) brincadeiras.
b) bonecas.
c) lamparinas.
d) simples.

9ª) A finalidade do texto é
a) relatar momentos tristes vivenciados pela personagem.
b) informar ao leitor fatos marcantes de uma comunidade.
c) criar possibilidades de voltar ao passado.
d) apresentar relatos vividos por alguém no passado.

10ª) O que a personagem quis dizer com a expressão em destaque no trecho “ por isso eu tenho orgulho de dizer: sou uma eterna criança que vive a caminhar nesta estrada infinita que é o mundo.”?
a) Que ela sempre será uma criança, apesar da idade.
b) Porque suas emoções vivenciadas no passado foram apagadas, mas ainda se considera uma criança.
c) Que seus sentimentos e emoções vivenciados no passado, quando criança, ainda permanecem na vida adulta.
d) Que sua vida, quando criança, era melhor que a sua atual.


11ª) “Hoje as crianças acreditam em heróis de ficção como o super-homem, homem-aranha, mas os heróis são todas as pessoas que fazem o que gostam e demonstram sabedoria nisso.” A palavra em destaque retoma a expressão
a) heróis.
b) fazem o que gostam.
c) crianças.
d) pessoas.


12ª) Leia o trecho: “Aqui admiro as verdes plantas se movimentando lentamente com o balanço dos ventos, os pássaros com suas cores exuberantes, o sol resplandecente e a água fresquinha que cai do céu e despenca na terra quente.” As palavras em destaques poderiam ser substituídas respectivamente, sem alterar o sentido original, por
a) vagarosamente /claras / recai.
b) apressadamente / sobrecarregadas / cai.
c) sem pressa / escuras / cai.
d) rapidamente / abundantes / despenha-se 

4 Comentários

Tudo Sala de Aula agradece sua interação conosco!

Postar um comentário

Tudo Sala de Aula agradece sua interação conosco!